Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
CINEMA
14 de maio de 2012

Ainda Orangotangos terá exibição na faculdade

Por Marília Lima
Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Longa-metragem laureado, Ainda Orangotangos foi o primeiro filme brasileiro a ser produzido em um único plano-sequência, sem cortes. Do diretor Gustavo Spolidoro e do roteirista Gibran Gipp, o filme foi baseado no livro homônimo do escritor gaúcho Paulo Scott. A obra, que retrata a excentricidade humana e cuja realização foi um desafio técnico, será exibida nesta terça-feira (15), na Arena da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS, às 19h15.

Filmado nas ruas, no metrô, em ônibus e em edifícos de Porto Alegre, a produção feita em 2007 concretizou uma vontade particular de Spolidoro e supriu as expectativas quanto à forma como seria executado o longa-metragem. “A ideia era cumprir um desafio pessoal na realização de uma produção audiovisual. E se fosse algo fácil, não teria graça”, conta Gustavo a respeito da escolha de sintetizar a narrativa em uma única tomada. O conceito já havia sido explorado em outros dois curtas feitos pelo diretor, Velhinhas (1998) e Outros (2000).

Ainda Orangotangos revela sem qualquer moralismo a rusticidade e extravagância da sociedade. O filme acompanha uma série de episódios na vida de personagens, que cruzam suas trajetórias ao passar por lugares da capital gaúcha. No dia mais quente do verão, a história de um casal de imigrantes chineses se mescla a diversas situações-limite vividas por indivíduos que atravessam, aleatoriamente, a cena. De forma singular, o longa-metragem aborda circunstâncias que, de acordo com Spolidoro, “despertaram reações antagônicas no público”.

Spolidoro, que também é professor do curso de Produção Audiovisual na Famecos, prepara o lançamento de um novo trabalho, originado a partir de seu projeto de mestrado. Errante: Um Filme de Encontros foi filmado e, conforme o diretor, recebeu grande auxílio das reflexões acerca dos erros e acertos realizados em Ainda Orangotangos. “O filme reflete a dificuldade que o cinema atual encontra em relação à recepção do processo de criação”, comenta.

Tag(s) da matéria: .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org