Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
FOTOGRAFIA
3 de julho de 2015

Aluna da Famecos capta imagens com câmera artesanal

Natália Lavratti utilizou o método Pinhole, que não necessita de lentes
Por Rafael Timm
(Foto: Pedro Zandomeneghi)

Pinhole é um método que usa rolos de filmes (Foto: Pedro Zandomeneghi)

A fotografia é definida como a técnica de captação de imagens por meio da exposição luminosa, fixando-as em uma superfície supersensível. A primeira foto de que se tem notícia foi registrada no ano de 1826, pelo francês Joseph Nicéphore Niepce. Durante os 189 anos de existência da técnica, os equipamentos fotográficos evoluíram e otimizaram a velocidade com que obtemos as imagens. Para que os alunos da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS conhecessem todo o processo que envolve a fotografia, o professor Eduardo Seidl realizou uma oficina sobre a câmera Pinhole. A estudante de Publicidade e Propaganda Natália Lavratti participou do workshop e levou o projeto adiante. O resultado foram 30 fotografias, montadas em sequência. O comprimento do rolo é de 5 metros.

Pinhole (buraco de agulha) é um método artesanal para registrar imagens sem o uso de lentes. A câmera montada por Seidl é constituída de caixa de fósforos, lâmina de alumínio, agulha, fita isolante preta e duas bobinas de filme, uma cheia e outra vazia. A máquina deve ser posicionada em uma superfície estável, para que a fotografia não borre. A lâmina de alumínio (pode ser de uma lata de refrigerante) deve ser furada com a agulha. Esse buraco é por onde penetra a luz na câmera. Quando termina a exposição, ele é fechado. A luminosidade “queima” o filme negativo, captando a imagem do local onde ela foi colocada. A fita isolante preta serve para que a caixa se torne uma câmara escura. O tempo de exposição adotado por Natália foi de cinco segundos em um ambiente ensolarado, como ao meio-dia, e 30 segundos para dia nublado, final de tarde e sombra. Os filmes dos rolos são unidos, assim é necessário girar o cilindro vazio, para que o negativo entre.

O processo até as 30 fotografias e os 5 metros de comprimento é complexo e extenso. É necessário revelar os filmes. Com o negativo, Natália posicionou-os sobre uma tela em branco do celular, com o brilho no máximo, e uma superfície de vidro em cima. A aluna fotografou frame por frame, para digitalizar e passar para o computador. Com as ferramentas PhotoMerge e Photoshop, as fotografias foram tratadas, editadas e as cores ajustadas até chegar ao resultado final. Depois, a estudante imprimiu e montou o rolo. “Foi trabalhoso. Não conhecia nada sobre câmeras mecânicas. É um trabalho artístico que eu fiz e participei de todo processo”, explica Natália. Os locais escolhidos por ela para fazer as fotografias foram a PUCRS e a própria casa.

 

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org