Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
SET UNIVERSITÁRIO
29 de setembro de 2009

Ana Vilela divide suas experiências como gestora da Casa Fiat de Cultura

Por Clareana Kunzler Ferreira
Ana Vilela, gestora da Casa Fiat de Cultura. (Foto: Lívia Auler)

Ana Vilela, gestora da Casa Fiat de Cultura. (Foto: Lívia Auler)

Palestrando dentro da temática “Qual é a cara do público?” do 22º SET Universitário, Ana Vilela, gestora da Casa Fiat de Cultura, esteve na manhã desta terça-feira, 29, no auditório do Prédio 9 da PUCRS. Formada como jornalista e relações públicas, Ana se destaca com sua experiência em relacionamento com os diversos públicos através de estratégias culturais.

“Fazer o bem e contribuir para o desenvolvimento social, ambiental e cultural é um dever da empresa. Isso acaba gerando benefícios para a sociedade e, por consequência, melhora a reputação da marca. Trata-se de um ganho de ambos os lados”, afirmou a gestora logo no início de sua exposição, que teve uma duração de cerca de duas horas.

Para ela, as empresas buscam cada vez mais investir culturalmente porque esta ação valoriza a marca, sua reputação com a cidadania e o relacionamento. O aumento dessas iniciativas, hoje em dia, se dá devido ao fomento das Leis de Incentivo a Cultura, aliadas a uma necessidade de se diferenciar em meio ao acirramento da concorrência.

A empresa

Entre os diversos assuntos abordados, Ana traçou um panorama desde o surgimento da Fiat no Brasil, há 33 anos, e todas as ações que já foram criadas ou apoiadas pela empresa. “A Fiat considera o investimento cultural como o foco principal, pois se relaciona diretamente com a educação e a cidadania”, sentencia.

Por isso, desde os anos 70, houve um fomente da música, da dança e das publicações, também apoiando restaurações de patrimônios em Minas Gerais. Na década de 80, houve a criação do show de talentos “Concorrência Fiat”, um espaço onde muitos artistas puderam iniciar suas carreiras. Em 1990, a empresa voltou-se para a educação e o ensino, produzindo concursos culturais entre as escolas. Por fim, em 2006, foi aberto o Centro Cultural em Minas Gerais.

O trabalho da Casa Fiat de Cultura inclui oito exposições em três anos, contando com mais de 300 mil visitantes e 70 mil no programa educativo. Esta proposta oferece ônibus gratuito para as escolas, material didático que será aproveitado em aula e visitas orientadas. “Esse tipo de visitação é bem diferente da que é ‘guiada”, onde um monitor leva os visitantes para um passeio, sempre com o mesmo discurso. Nós temos educadores, formados em História da Arte ou Design, que proporcionam uma experiência diferente para cada tipo de público”, relata.

Além do destaque para toda a programação que esteve em exposição, Ana mostrou o trabalho realizado com deficientes visuais e outros portadores de necessidades especiais e a doação feita após as mostras de todo o material utilizado, que é reciclado ou reaproveitado por ONGs.

Entrevista com Ana Vilela no 22º SET Universitário

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org