Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
TECNOLOGIA
18 de maio de 2016

Aplicativo AdBlock gera debates em evento internacional

Professores da Famecos analisam o uso da ferramenta
Por Júlia Bueno
Eduardo Pellanda

Eduardo Pellanda comenta funcionamento do aplicativo AdBlock (Foto: Luisa Zelmanowicz)

O encontro tecnológico, que ocorreu em Nova York, gerou diversas discussões sobre o futuro dos anúncios on-line. O evento TechCrunch Disrupt contou com a presença do criador da AdBlock, Till Faida, e aconteceu nos dias 9, 10 e 11 de maio. O aplicativo bloqueia propagandas nas páginas da internet e já teve mais de 1 bilhão de downloads. Sob outro aspecto, a ferramenta impossibilita a sustentabilidade financeira das empresas que dependem da veiculação de comerciais.

Conforme publicado pela Revista Exame, no dia 10 de maio, Faida critica o formato intrusivo dos anúncios e alega que eles prejudicam a experiência de navegação do usuário. Ele acredita que é necessário um novo pensamento por parte das empresas sobre o posicionamento on-line. Considera também que a criação de modelos de negócios que coloquem as pessoas no centro da interação permite que elas contribuam com o conteúdo que consomem.

O professor da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS, Eduardo Pellanda, qualifica essa questão como complexa. Ele explica que o conteúdo da web surgiu com o mesmo modelo publicitário de jornais e revistas e que, depois da tentativa de implantação dos anúncios, houve uma mudança radical na internet. Pellanda conta que poder colocar propagandas específicas de acordo com o que cada um consome transformou o cenário tecnológico. Em contrapartida, observa que a questão da invasão de privacidade é delicada e que a quantidade de comerciais polui o conteúdo.

“A internet é um ambiente que se autorregulamenta. O aplicativo AdBlock é um antibiótico para essa ‘doença’ que são os anúncios”, constata. De acordo com o professor, a solução para o modelo de negócio é que as empresas adotem anúncios valiosos. “O importante é que eles sejam melhores e mais eficientes em vez de serem lembrados pelo seu tamanho”, ressalta. Ele finaliza dizendo que uma nova linguagem deve ser abordada para captar a atenção do usuário, pois já se tornou rotineiro fechá-los conforme surgem na tela.

Cristiane Mafacioli, coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda da Famecos, acredita que bons anúncios sempre podem gerar curiosidade. A docente pontua que o interesse do usuário e a proximidade com o produto são fundamentais para a publicidade. Acrescenta também que a escolha de desativar os comerciais é exclusiva do consumidor, embora não revele, necessariamente, uma má percepção delas. A respeito da expressiva quantidade de anúncios, Cristiane argumenta que deve haver cuidado. “Excesso não é bom em nenhuma circunstância. O equilíbrio, que não depende só do anunciante, é elementar”, conclui.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org