Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
24º SET UNIVERSITÁRIO
14 de setembro de 2011

Comunicação Comunitária em pauta

Por Júlia Franz
(Foto: Fernanda Becker)

(Foto: Fernanda Becker)

Descontração, solidariedade e música. Esse foi o clima de uma das últimas palestras do 24º SET Universitário, a partir do tema: “Mudanças na sociedade: a comunicação na periferia”. O evento ocorreu na manhã, desta quarta-feira, 14 de setembro. Preto Zezé, presidente nacional da Central Única das Favelas (CUFA), e Aline Custodio, repórter do Jornal Extra, discutiram sobre a comunicação comunitária e igualdade social.

Zezé iniciou a palestra com uma visão histórica sobre o país. Ele acredita que o Brasil já nasceu de vários crimes – como, por exemplo, os saques dos recursos naturais, a escravidão e o tráfico negreiro. “O Brasil, antes de tentar resolver o problema da violência, tem que se resolver como nação”, garante. Zezé também mostrou-se preocupado com a forma como a mídia expõe as favelas brasileiras: “elas só aparecem nos cadernos de polícia do jornal. E o pior: os moradores são sempre caracterizados de forma pejorativa”, explica. Para finalizar sua fala, mostrou um clipe de rap, de sua produção, sobre o tráfico.

Após o choque de realidade trazido por Zezé, a jornalista Aline Custódio falou sobre seu envolvimento com o jornalismo popular. Em slides mostrou trabalhos que marcaram sua vida, como a cobertura do Caso Juan. Para ela, os jornais populares tendem a acrescentar muito às classes C e D. “Sou de uma família da periferia de Guaíba. Quando surgiu o Diário Gaúcho eu percebi que a leitura se aproximou daquele público, por ser uma visão mais simples e dinâmica dos fatos”, comenta.

Além disso, a jornalista considera-se uma caçadora de personagens: “trabalho em um jornal popular e trabalhamos através de uma técnica: queremos dar bons exemplos aos leitores através de pessoas reais e próximas deles. Sou completamente apaixonada por esse tipo de trabalho. Cada personalidade nova que encontro me conduz para uma nova realidade.”

O público, contagiado pela alegria e pelas histórias contadas pelos palestrantes, participou ativamente da palestra, fazendo muitas perguntas. Entre elas, a questão do jornalismo no país foi comentada, e Zezé foi veemente: “tem muitos lugares no Brasil que ainda estamos vivendo no feudalismo: sem estrutura, saneamento, etc.”

A palestra foi finalizada musicalmente. Preto Zezé fez um rap improvisado para os espectadores; logo após, Preta Ivonete também cantou, alegrando o público, e deixou lições de vida: “Nós, do CUFA, somos um movimento adaptável. Buscamos a igualdade social. Meu jovem deve ter as mesmas condições de ensino do que a os filhos da minha patroa. O sangue que corre nas veias pobres é o mesmo que corre nas ricas”.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org