Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
CAÇA-TALENTOS GAÚCHA
27 de agosto de 2012

Daniel Scola fala sobre a rotina de repórter

Por Rodrigo Mello

Inovador, engajado, persistente, versátil. Essas são algumas das características indispensáveis para um repórter, segundo Daniel Scola, jornalista multimídia do Grupo RBS. Scola falou nesta segunda-feira (27) com os alunos da Famecos no auditório principal da faculdade. O bate-papo fez parte do Projeto Caça-talentos Gaúcha, que tem como objetivo falar sobre o rádio e o mercado de trabalho, apresentando a rotina de um repórter numa grande empresa como a RBS.

Daniel Scola, considerado o Jornalista do Ano pela Revista Press em 2008, contou sobre sua trajetória na profissão, desde quando foi estagiário e produtor na Rádio Caxias até a chegada na Rádio Gaúcha. “Sempre tive o sonho de trabalhar em uma grande rádio como a Gaúcha. Para isso, eu deveria produzir um material que despertasse interesse”, disse Scola, que fez uma matéria sobre a rota do crack em  Caxias do Sul – na época, uma droga ainda sem a dimensão social que ostenta hoje –, gravou a reportagem em fita e mandou para a RBS.  Foi chamado para trabalhar como freelancer por um mês na Rádio Gaúcha. Destacou-se e virou repórter da rádio.

Formado pela Universidade de Caxias do Sul, em seu último ano acadêmico teve de aliar os estudos em Caxias com o trabalho na Capital, período em que fazia o trajeto Caxias-Porto Alegre todos os dias. “Me chamavam de louco. Mas eu não podia perder a oportunidade que eu estava tendo, e aqueles que me chamavam de maluco, hoje falam que eu abracei uma chance de ouro”, lembrou Scola, que destacou sua persistência como repórter que o levou a fazer duas coberturas que marcaram sua vida: as eleições americanas de 2008, quando Barack Obama foi escolhido o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, e o terremoto no Chile, que em 2010 devastou cidades pequenas do país, como Concepción.

O repórter também deu dicas para os alunos se destacarem, como versatilidade e flexibilidade. “Não existe mais apenas o repórter de rádio ou apenas o repórter de TV. O cara tem que ser flexível, e a RBS é uma das poucas empresas do Brasil que oferecem essa oportunidade”, alertou. Insistiu também para dificuldades enfrentadas pelo repórter em grandes coberturas, como chegar o mais rápido possível ao lugar onde o fato aconteceu, os imprevistos e os percalços que surgem. “Para uma grande cobertura, a gente tem de se privar de muita coisa, temos de saber trabalhar com o imprevisto e transmitir na adversidade”, ponderou. Para ele, o bom repórter precisa ter foco e muita organização. “Tem de ser transparente, engajado e diferente, ter o lead na cabeça para não fazer aquele texto relatorial”.

Após a conversa, a analista de Recursos Humanos do Grupo RBS, Bruna Pinto, apresentou aos estudantes todo o processo seletivo de novos estagiários da empresa, dividido em etapas e incluindo provas de língua portuguesa e inglesa. Os currículos dos candidatos às vagas de estágio estão disponíveis no site: wp.clicrbs.com.br/talentosrbs.

Tag(s) da matéria: .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org