Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
CINCO PERGUNTAS PARA
27 de abril de 2012

Débora Fogliatto, aluna da Famecos, fala sobre sua vida em San Francisco

Por Marcos Westermann
Débora (E), a rapper MC Lyte, e Natália Otto, também estudante da Famecos que está na Califórnia (Foto: Arquivo pessoal)

Débora (E), a rapper MC Lyte, e Natália Otto, também estudante da Famecos que está na Califórnia (Foto: Arquivo pessoal)

No dia 14 de janeiro, a estudante do sexto semestre de Jornalismo Débora Fogliatto embarcava a San Francisco, Estados Unidos, para fazer Mobilidade Acadêmica. Ela deixava para trás um estágio na Zero Hora, onde estava desde agosto de 2011. Os estudos na University of San Francisco têm rendido a Débora, que foi estagiária do Espaço Experiência, oportunidades únicas. A principal delas, ter se tornado integrante do jornal da universidade. Com volta marcada para o dia 29 de maio, Débora conversou com o Espaço Experiência e falou um pouco sobre sua rotina na Califórnia. Apesar da saudade de casa e dos amigos, ela revela a satisfação com o lugar onde está. “San Francisco é o melhor lugar do mundo”. Confira a entrevista:

Espaço Experiência: Como foi sua adaptação à cultura e às aulas daí?
Débora Fogliatto: No início, o mais difícil foi a língua. Mesmo sabendo bem o idioma, eu não estava acostumada a usar o inglês no meu dia a dia. Muito menos na faculdade. Mas, em geral, foi tranquilo, talvez porque San  Francisco seja uma cidade com muita diversidade cultural, então, muita gente aqui tem um sotaque e todo mundo respeita muito as origens e as dificuldades de cada um. O maior obstáculo foi falar nas aulas. Aqui, muito mais do que no Brasil, os alunos participam diretamente. Em todas as cadeiras o item “Participação” conta como 15% ou 20% da nota. E não basta só ir na aula e chegar no horário. É preciso opinar ou perguntar pelo menos uma vez em cada aula. Claro que isso era um pouco mais difícil no início pela vergonha de falar inglês na frente de uma turma de americanos. Fui me acostumando e até acabei pegando gosto por isso de falar nas aulas.

EE: Você começou a escrever no jornal na universidade logo que chegou, no início de fevereiro. Foi um convite ou uma seleção? E como funcionou esse processo?
DF: Eu comecei a fazer uma cadeira chamada Media Workshop, que funciona quase como a cadeira de estágio daí. Quando me matriculei, não tinha nem ideia de como seria a disicplina. Pensei que seria uma espécie de Laboratório de Jornalismo. Antes de eu chegar aqui, já tinha descoberto pela internet que existia o jornal da universidade. Fiquei interessada em escrever pra eles. Acabei juntando as duas coisas porque para Media Workshop era necessário realizar algum tipo de trabalho relacionado à mídia. Entrei em contato com a editora do jornal por e-mail e logo eu e a Natália Otto, também aluna da Famecos, que veio comigo, nos encontramos com ela. Na verdade, a editora, uma aluna que está se formando no final desse semestre, ficou muito impressionada com o fato de nós sabermos escrever, postar no site, tirar fotos e diagramar as páginas. Jornalismo aqui não é um curso de graduação, especificamente. Funciona como uma especialização dentro do curso. É o que eles chamam de “Major” e “Minor”, e jornalismo é considerado um Minor. Por isso, nosso Major aqui se chama Media Studies, enquanto Jornalismo seria o Minor. A editora do jornal explicou que aqui a ênfase na prática não é tão grande, e que é possível se formar sem ter feito nenhuma cadeira de fotografia, por exemplo.

EE: Como você se adaptou à escrita em inglês?
DF: No início, foi um pouco difícil. A primeira matéria que eu fiz demorou bastante para sair da cabeça e entrar no papel. Eu também tenho feito muitos artigos científicos, pelo menos um por semana, então a prática ajudou a melhorar. Mas até hoje acontece de ter aquela palavra que eu quero usar em português e que não existe tradução exata para o inglês. Uma coisa muito estranha pra mim foi que no inglês a pontuação vai dentro das aspas numa citação. A vírgula ou o ponto vai dentro das aspas. Isso pra mim foi bem estranho e até hoje eu escrevo como é em português, às vezes.

EE: Como funciona o processo de fazer as matérias no jornal em que você trabalha? A estrutura com editor, pauteiro, diagramador é a mesma daqui?
DF: O processo é um pouco mais dividido. Basicamente, eu devo fazer a matéria, e só. Eu não participo e nem me envolvo com o fotógrafo e o diagramador. E nem os editores de cada área se comunicam muito. Por exemplo, eu também cobri algumas matérias para foto, quando outra pessoa escrevia o texto. Nesses casos, eu enviava a foto direto para a editora de foto, a editora de texto nem olhava. Mas em geral as funções existentes são as mesmas.

EE: Entre todas as matérias que você já fez até agora, qual a que mais lhe marcou?
DF: A que mais me marcou foi a primeira. Em fevereiro, logo depois da primeira reunião de pauta que eu participei, a editora me pediu para escrever sobre a palestra da escritora Cherríe Moraga. A Cherríe é uma feminista, poeta, escritora e teatrista de origem mexicana. Ela é uma das feministas latinas mais famosas da atualidade. Uma semana antes, eu tinha ido ao teatro assistir à mais nova peça dela, chamada New Fire, e tinha ficado encantada e ido pesquisar mais sobre o trabalho dela. Daí, de repente, eu precisava entrevistá-la. Fiquei nervosa, porque além de ser minha primeira matéria em inglês, ainda  deveria entrevistar uma pessoa muito importante. No fim deu tudo certo, ela foi muito simpática, e a editora gostou muito da matéria. Um pouco depois eu também tirei as fotos para uma matéria da MC Lyte, a primeira rapper a ganhar um Grammy. Foi muito legal ter feito duas matérias com duas mulheres tão poderosas e inspiradoras.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org