Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
PALESTRA
7 de maio de 2015

Editora de ZH debateu o futuro do jornalismo na Famecos

Dione Kuhn conversou com alunos da Faculdade como parte do projeto PalestrasZH
Por Júlia Aguiar
Foto: Pedro Zandomeneghi

Foto: Pedro Zandomeneghi

“A única certeza que eu tenho é que o jornalismo só existe feito por profissionais. O jornalismo não vai terminar. Agora, a questão que fica é como ele vai ser sustentável digitalmente”. A frase é da editora de Notícias do jornal Zero Hora, do GrupoRBS, Dione Kuhn, que esteve presente na Faculdade de Comunicação Social da PUCRS (Famecos) para a sétima edição do PalestrasZH. O bate-papo aconteceu no auditório da faculdade na última quarta-feira (6), e foi mediado pelo professor do curso de Jornalismo Alexandre Elmi.

A palestra começou com um video do projeto The Communication Revolution, trabalho do Grupo RBS que ouviu mais de 150 profissionais de comunicação de sete cidades em 2013. O objetivo foi detectar as premissas destes profissionais para o futuro da comunicação na era digital. O material completo pode ser conferido no site.

Dione disse que o fim do jornal impresso é um tema constante nas conversas na redação. Para ela, a nova geração de leitores está cada vez mais digital, e, ao mesmo tempo, o público do impresso não pode ser abandonado. A preocupação é de que no mundo, ninguém descobriu a fórmula rentável de passar todo o faturamento que se tem no papel para o digital. A editora de Notícias também esclareceu que não houve uma diminuição de profissionais na redação de Zero Hora, pois na reformulação dos 50 anos houve uma mudança no sentido de que muita gente migrou do papel e foi direto para a redação digital.

“Então não foram cortes, e sim reforços para o digital. O que existe atualmente é uma alta rotatividade por dois motivos. O primeiro é que o profissional está cada vez mais inquieto, o outro é que está difícil manter pessoas que não se destacam na atividade”, disse ela, argumentando que o profissional tem que se sobressair muito e, por vezes, as pessoas acabam não se adaptando ao mundo digital. “Isso gera uma rotatividade”.

Uma pergunta recorrente envolve as características que o jornalista em formação deve possuir, e para responder Dione mostrou uma pesquisa realizada com 30 funcionários dos jornais Zero Hora e Diário Gaúcho que concluíram o curso em 2010. Os profissionais consideraram mais importante para um jornalista ter um bom texto, compromisso, agilidade, boa apuração, capacidade de se renovar, conhecimentos gerais, ser empreendedor, conseguir pensar com a cabeça do público e saber ler as vozes das redes sociais.

“A redação está sempre ouvindo o que acontece na faculdade. Por isso, se destaque. O destaque na faculdade acaba chegando até o jornal. Há cinco anos, numa reunião de editores, não havia jovens. Hoje vemos editores que saíram da faculdade há três anos”, concluiu.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org