Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
28º SET UNIVERSITÁRIO
29 de setembro de 2015

Empreendendo no Youtube: o futuro da produção de conteúdo

Giovanna Alvarenga, Alessandro Sassaroli, Guilherme Funky e Fernando Puhlmann abriram o evento
Por Jhonathan Rath e Júlia Aguiar
21771955966_dd957ccce2_z

Giovanna Alvarenga, Alessandro Sassaroli, Guilherme Funky e Fernando Puhlmann na abertura do SET (Foto: Joana Berwanger)

“A nova geração é mais ligada na internet, e isso facilita o reconhecimento dos youtubers como se fossem os velhos ídolos da televisão”. Frase é de Guilherme Funky que, ao lado de Alessandro Sassaroli, Giovanna Alvarenga e Fernando Puhlmann palestrou na abertura do 28º SET Universitário com mediação de André Pase. O tema da conversa foi Youtube: O Conteúdo do Futuro. O evento ocorreu na segunda-feira (28), às 20h, e lotou o auditório 1 do prédio 40.

O evento começou com os professores Neka Machado e Fábian Chelkanoff, da comissão organizadora do SET, que ressaltaram  a importância da criatividade e do empreendendorismo nos tempos de crise do mercado jornalístico. Chelkanoff ainda destacou que a edição deste ano, a 28ª, teve mais de 5.500 trabalhos inscritos. “Isso nos torna a maior mostra de trabalhos acadêmicos do Brasil”. O diretor da Faculdade, Guilherme Barone, disse que o SET se renova a cada ano. “Mais do que um evento, o SET é uma iniciativa que faz parte da nossa vida na Famecos”.

Sassaroli, formado em Publicidade pela ESPM São Paulo, em 1994, afirmou que as três palavras norteadoras do SET de 2015 – criatividade, inovação e empreendedorismo – estão presentes no mundo da comunicação desde a sua época de estudante. O publicitário disse que o Youtube é uma das poucas empresas do mundo que criaram uma profissão – o youtuber. De acordo com ele, o que acaba pautando a realidade de consumo de vídeos são as plataformas móveis. “O compartilhamento de conteúdo virou uma moeda social – você se torna pioneiro a partir do momento em que compartilha algo para sua rede e isso modifica a percepção dessa”.

O palestrante disse que uma das partes mais interessante do Youtube é a liberdade criativa do autor. “É uma plataforma aberta para quem quer criar”. Cada vez mais as pessoas utilizam vídeos para compartilhar pontos de vista. O site permite maior interatividade entre as pessoas, uma vez que a televisão tem uma programação linear.

Ele apresentou alguns dados curiosos. O Youtube atinge mais pessoas que a TV a cabo entre adultos de 18 a 34 anos; acumula 1 bilhão de acessos por mês; tem 1 milhão de anunciantes; 686 mil vídeos são assistidos mensalmente; em cada 20 ídolos atuais, 10 são youtubers. O gestor da área de games do site ainda citou que a geração de estrelas do Youtube deve ser observada a partir de um olhar de entretenimento, mas também como pessoas que estão prestando serviço em nome de uma causa. “Tem muita gente fazendo um trabalho maravilhoso através de vídeos diários”.

Criador do Funky Black Cat, 35º maior canal brasileiro, Funky comentou sobre a singularidade do site. “Não surgiu nenhuma plataforma que se compare ao Youtube hoje”. Ele explicou que os produtores de conteúdo não são exclusivos do Youtube, podendo transferir o seu trabalho para qualquer outra plataforma.

“Quando eu comecei, em 2011, o mercado de vídeos estava nascendo no Brasil, mas nos Estados Unidos tinha certa consolidação”, lembra Funky. Na época, ele jogava Call Of Duty, um game em primeira pessoa online. O jogo impulsionou o canal, que começou com vídeos sendo divulgados em comunidades do Orkut. “Eu publicava meus vídeos em comunidades de Call Of Duty e de Xbox 360. Eram vídeos muito amadores, eu jogava e comentava o que viesse na cabeça”. O que determinou o sucesso do canal foi a série Meu PC Jogando, criada por Funky para mostrar que o computador invadiu o jogo e tomou o controle. Em 2012, ele arriscou e postou vídeos de outros games. “Existia um risco nessa mudança, pois os jogos eram ‘concorrentes’”.

Funky explicou que o Let’s Play é um novo tipo de entretenimento que dá certo, pois é muito simples. “É comentar e jogar. A pessoa está interessada no jogo e, se o comentário agrada, ela retorna para o canal”. O gamer disse que existe um consenso no Youtube em que os episódios devem durar em torno de 20 minutos. “É importante não fazer muito tempo degameplay, pois isso afeta a retenção de público. O canal vai bem nos rankings do site dependendo da retenção de público, que são aquelas pessoas que ficam até o último segundo”.

 

Cuentos y Circo

Giovanna Alvarenga, cofundadora e diretora de Conteúdo e Convergência da Cuentos y Circo, explica que o objetivo da empresa é inserir as marcas no cenário apresentado por Sassaroli e Funky. “Viemos contar histórias para marcas”. O objetivo da Cuentos é produzir conteúdos com criatividade e engajamento, além de solucionar problemas. Ela esclareceu que o Youtube entra na empresa para pensar no público-alvo, produzindo informações específicas no briefing dos clientes.

Cofundador e diretor de Inovação da Cuentos y Circo, Fernando Puhlmann disse que o Youtube é o principal braço da empresa, que trabalha com produção de conteúdo desde 2012. “O Youtube supera todas as audiências ano após ano. Tem cada vez mais público entrando no site”. Ele explicou que a Cuentos é uma agência de estratégia, que usa o audiovisual como veículo para fazer com que o cliente cresça. De acordo com ele, o Youtube democratizou o vídeo no mundo inteiro. “Antigamente, os produtores de conteúdo audiovisual ficavam presos a algumas janelas de exibição. Hoje, o produtor baixa o vídeo e tem a certeza de que seu conteúdo será exibido”.

Dentro desse cenário, existe a possibilidade de as marcas explorarem este momento. “As pessoas querem chegar em casa e assistir ao que elas bem entenderem, no formato que quiserem”. Segundo Puhlmann, quando a internet permite isso, abre-se uma porta muito grande para as marcas entregarem conteúdo. “As pessoas buscam conteúdos relevantes. O nosso papel é entender para qual público nossos clientes querem falar. Queremos chegar aos clientes dos nossos clientes”.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org