Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
COMUNICAÇÃO
18 de janeiro de 2018

Famequianos traduzem a diversidade no Pepsi Twist Land

O maior festival de música gratuito do Brasil ocorre em janeiro, em Atlântida
Por Janaina Rauber

Estudantes trabalhando no Pepsi Twist Land (Foto: Clarissa Menna Barreto)

O conceito de beleza varia ao longo dos anos. Não importa para quem a pergunta for dirigida, a resposta sempre gira em torno de uma espécie de padrão “exigido”. Mas o que realmente é beleza? Um ser é belo para quem? A professora Neka Machado da Escola de Comunicação, Artes e Design (Famecos) da PUCRS afirma que sempre se sentiu incomodada com uma exigência imposta pelo mercado. Ela explica que grande parte dos eventos ainda querem pessoas com um padrão de beleza determinado pela sociedade. “Eu não tenho nada contra a beleza, muito ao contrário, até faço um elogio aos belos, mas o que me incomoda é o mercado e a sociedade não terem clareza que o mundo acadêmico é diverso para as pessoas que o compõe”, reforça.

Além de professora, Neka também é coordenadora do Núcleo de Eventos do Espaço Experiência. Ela lembra que em um dia qualquer surgiu uma publicação no Facebook sobre o Pepsi Twist Land. Sem pensar duas vezes, ofereceu o trabalho dos estudantes de comunicação que trabalham com ela no Núcleo. Deu certo. Ela classifica seu grupo como pessoas competentes e que oferecem diversidade. E assim, falando sobre esse tema conseguiu ajudar no evento que oferece essa conscientização. “Eu sempre quis que meus alunos transcendessem os muros da Faculdade e tivessem outras experiências mais enlouquecidas, mais legais e mais cheias de desafios”.

O Pepsi Twist Land é o maior festival de música gratuito do país e estará, até o dia 21 de janeiro, em Atlântida,

Diversidade é o principal objetivo do evento (Foto: Clarissa Menna Barreto)

Rio Grande do Sul. Com a iniciativa da professora, 16 alunos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas, do 2º ao 7º semestres, trabalham na produção do evento, além de outra famequiana que faz a cobertura fotográfica. Eles promovem o acolhimento e o relacionamento dessa grande festa, destacando-se através da diversidade. Além disso, eles conversam com quem se aproxima e encaminham pessoas que precisam de ajuda, traduzindo em afeto, respeito e carinho essa ação. “Eu acho que esse evento tem tudo. Ele reúne o que há de melhor de relacionamento, de oferta e entrega, de diversão, entretenimento e cultura”, expõe Neka.

O Gerente de Marketing da Pepsi, Daniel Silber, garante que o mais legal é ter a parceria um pessoal com o espírito da marca. Ele classifica todos os estudantes da Famecos como alegres, acessíveis e divertidos. “Eles são todos muito para cima e criam um vínculo de relacionamento que é algo que vai além do serviço de recepção. O que eu consigo avaliar é que eles estão conseguindo se entender com os consumidores, mas também conseguem curtir o festival e entrar na magia”, afirma. Além disso, ele fala que o festival nasceu para ser democrático e por isso combina muito com esses jovens.

Rodrigo Machado, Diretor de Produção do Pepsi Twist Land e Sócio-Diretor da Opinião Produtora, comenta que a parceria deu muito certo. “Eu confesso que no começo estava preocupado por eles ainda não serem formados em comunicação, mas foi e está sendo uma experiência muito boa”, conta. Sobre diversidade, ele acredita que é um tema crucial para ser falado em diversos âmbitos. “Precisamos estar juntos ao nosso tempo e não presos ao passado”.

“Quando eu vi essa possibilidade eu pensei é isso! Está aqui a quebra de paradigma. O território do incomum é um evento que foi criando corpo e foi se tornando um circuito de família e de diversos”, observa Neka. Quanto ao conceito de beleza, ela explica que para ela não passa de uma pessoa com competência profissional (em primeiro lugar) e que se propõe a fazer com elegância e sofisticação ao atender e acima de tudo saber se relacionar. “Existem brancos, negros, magros, gordos, altos, baixos, heteros, gays e muito mais. Nós temos que estar abertos a todas as possibilidade. Chega de não ter vaga de trabalho porque tu é gordinha”, provoca.

Ela finaliza: falar sobre diversidade nos dias de hoje é fundamental. Nós estamos vivendo graças a uma energia colocada nesse processo histórico da juventude que foi criada, de começar a se assumir e se revelar sem medo. É um direito que as pessoas têm. Aos outros só resta o respeito quanto a escolha dos demais. É preciso falar sobre isso na sala de aula, no boteco, na família e inclusive nos locais de trabalho. Essa luta é de todos nós.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org