Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
JORNALISMO
2 de junho de 2015

Fenaj e FNPJ divulgam propostas para estágio supervisionado

Orientações gerais visam regular a prática nas universidades
Por Rafael Timm
Foto: Natália Lavratti

Foto: Natália Lavratti

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e a Federação Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) lançaram na última sexta-feira (29) propostas para o estágio curricular supervisionado. As instituições de ensino têm até outubro de 2015, dois anos após a publicação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), para adequar os currículos dos cursos. O estágio supervisionado passa a ser obrigatório segundo as DCNs lançadas pelo governo federal. O documento conjunto é resultado de um trabalho de quase um ano.

As entidades propõem parâmetros para nortear a prática através do documento Orientações gerais para construção de regulamentos de estágio curricular supervisionado em Jornalismo. As recomendações vão desde a carga horária (deve ser de 200 horas, não ultrapassando quatro horas diárias e 20 semanais) até o local onde a experiência poderá ser praticada (em instituições públicas, privadas e na própria universidade), passando pelo acompanhamento e avaliação do estágio (deve ser feito por um professor e um profissional jornalista no local de realização do estágio). Além disso, as orientações determinam que o estudante só deve exercer atividades ligadas ao jornalismo.

A preocupação que os veículos de comunicação utilizem estagiários em troca de profissionais diplomados é o que baliza a posição contrária das entidades sobre a obrigatoriedade do estágio. “Esse tema sempre foi local de tensão. Não foi possível retirar isso do currículo. Então, criamos as orientações”, explica o presidente da Fenaj e professor da Faculdade de Comunicação Social (Famecos), Celso Schröder. Com a resolução das diretrizes nacionais, o número de vagas para estagiários deve aumentar. A Fenaj e o FNPJ recomendam: de um a cinco jornalistas, um estagiário; de seis a dez, dois estagiários; de 11 a 15, três estagiários; e de 16 a 26, quatro estagiários.

O papel do professor será importante para o aprendizado do aluno. Para Schröder, eles desempenharão as funções de fiscalizadores. Com a possibilidade de realizar estágios fora da universidade, cada curso teria que disponibilizar docentes que fizessem a avaliação dos estudantes. “Assim como temos professores para o TCC, deve haver professores para fazer relatórios e visitas”, compara. Segundo o presidente, havia grande expectativa para a divulgação do documento, devido à demanda de pedidos de orientação por parte das universidades.

 

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org