Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
FILHOS DA FAMECOS
6 de junho de 2016

“Foi fundamental para a construção do meu caminho”

Daniel Landau se formou em Jornalismo em julho de 1989
Por Nicolle Timm
(Foto: Arquivo pessoal)

Daniel Landau, à direita, atua como freelance de Diretor de Fotografia (Foto: Arquivo pessoal)

O interesse em eletrônica e tecnologia foi decisivo para Daniel Landau no momento da escolha do curso universitário. Foi no Jornalismo da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS que ele encontrou a aplicação prática do seu gosto, se consolidando na comunicação audiovisual. Landau se formou jornalista em julho de 1989, mas também participou de projetos das turmas de Publicidade e Propaganda. Depois de graduado, além de atuar na sua área, trabalhou com anúncios e campanhas.

“Tenho ótimas lembranças da Famecos”, diz. Como exemplo, cita a experiência que teve em uma disciplina prática de introdução ao cinema, quando transcendeu a proposta feita em sala de aula. O jornalista e um colega decidiram escrever um roteiro que pudesse ser filmado e montado de forma a contar uma história. “Foi assim que filmamos o curta É um assalto. Inventamos travellings correndo a pé, mesmo sem conseguir ver no visor fixo o que era filmado”, conta. O resultado foi uma ficção de 1 minuto e 40 segundos, premiado no 1º SET Universitário. “O sucesso foi tanto que o [Carlos] Gerbase levou nosso primeiro exercício para ser exibido no Festival de Gramado. Esse foi o começo”.
Carlos Kober, Antoninho Gonzalez, Christa Berger, João Brito, Celso Schroeder, Alfredo Fedrizzi, Claudio Thomas e Alice Urbim são alguns dos professores lembrados por proporcionarem aprendizados para a profissão, além do conteúdo de aula. Para Landau, eles excederam suas funções como educadores, pois permitiram que os estudantes construíssem seus próprios caminhos.
Trabalhar com imagens sempre foi o foco de Landau. No segundo ano de faculdade, em 1986, ingressou como estagiário voluntário na então produtora Videopuc. Ele era operador de câmera em outros programas quando participou do projeto Fróide Explica, exibido semanalmente na TV Bandeirantes RS, na época. Neste, ele integrava a equipe de produção e colaborava na captação de imagens. “O Fróide foi uma excelente experiência em termos de linguagem, principalmente pelas inovações propostas pelo diretor Carlos Kober”.
O Rio de Janeiro foi o destino de desembarque uma semana após se formar em Jornalismo. Lá, assinou seu primeiro contrato profissional, na Rede Globo. Ele trabalhou na linha de shows em programas ao vivo, produziu para o diretor Boninho, além de ser assistente de produção nos programas Domingão do FaustãoBolão da Copa. Mas Landau não ficou apenas na capital carioca. Ele se mudou para a Europa, onde desenvolveu outros trabalhos e estudos. Em Londres, montou uma produtora com amigos e estudou cinema no Panico Studios, do grupo de humor Monty Python. Na Espanha, fez trabalhos ao vivo para a Televisión Española e para o canal La Sexta. “Em Madrid tive uma curiosa experiência, dirigindo em espanhol uma equipe local, em um call show exibido ao vivo durante 4 horas pela TVI de Portugal, com apresentadora e participantes lusitanos”.
As experiências de carreira internacional agregaram valores culturais de outros países a Landau, permitindo-o entender a forma de pensar e sentir de outros povos. Ele é fluente em inglês, português e espanhol e se comunica também em italiano, francês e alemão. “Cada oportunidade de choque cultural é um degrau de aprendizado para melhorar nossa capacidade de comunicação em âmbito internacional”, afirma.
A aplicação prática da comunicação audiovisual, que teve início no período da faculdade, se mantém até hoje na carreira de Landau. Atualmente, o jornalista trabalha com preparação de conteúdo para TV e, neste ano, assinou contrato para fazer Direção de TV em eventos oficiais. Além disso, faz freelance como Diretor de Fotografia. Entre seus trabalhos nesta atuação, estão a série Café com Narcisa Tamborindeguy, o programa Sustenta habilidade, os curtas Enquanto isso e Después del Reflejo e as cinco campanhas eleitorais vitoriosas da seis em que participou.
Em cada projeto, Landau elabora novos conceitos apropriados e, para isso, segue um padrão. “Junto os aprendizados da faculdade no desenvolvimento de roteiros, o conhecimento de produção para organizar o processo, dirijo a captação e, se necessário, faço a edição e colorização”. Para o jornalista, a Famecos foi a confirmação de que sua profissão deveria ser na comunicação. “Tanto nas questões teóricas, no aprendizado de técnicas para escrever, como as oportunidades práticas, incluindo a experiência na Videopuc, a graduação em Comunicação Social foi fundamental para a construção do meu caminho profissional”.
**A próxima reportagem da série Filhos da Famecos será publicada na segunda-feira (13). O entrevistado é Tulio Milman, formado na Famecos em 1990, em Jornalismo. Hoje, trabalha como colunista do Jornal Zero Hora e comentarista do Jornal do Almoço. 
Tag(s) da matéria: , .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org