Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
TECNOLOGIA
21 de novembro de 2012

Michel Maffesoli encerra encontro de ubiquidade

Por Maria Polo

A palestra de encerramento do 2º Encontro de Ubiquidade Tecnológica foi ministrada pelo sociólogo francês Michel Maffesoli. O evento ocorreu na terça-feira (20), no auditório da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS. A mediação foi realizada pelo coordenador do Programa de Pós-Graduação da Famecos, Juremir Machado da Silva, e a tradução foi feita pela doutoranda Roberta Barros.

Com uma frase, Juremir apresentou o convidado. “Maffesoli sempre surpreende com seu olhar particular sobre os fenômenos”. O sociólogo francês começou seu discurso comentando sobre a universidade e a exigência teórica. “Essa é a verdadeira vocação universitária. A vontade, o libido de aprender”, observou. Ao longo da palestra, Maffesoli falou sobre alguns de seus estudos e análises.

Ao comentar sobre a exigência do pensamento, Maffesoli faz uma oposição entre a infraestrutura mental moderna, de Freud, e o que ele chama de Egoidade, que fundamenta teorias da modernidade e da visão unilateral do mundo. “Falo no uniracional, a ênfase no racionalismo que marcou a modernidade desde o século XVII e chegou à concepção completamente abstrata da sociedade”, explicou.

Segundo o sociólogo, quatro conceitos caracterizam a genealogia do pensamento abstrato: a elaboração do logos de Eraclito, que chega na epistamia de Platão, que se torna a doutrina da Idade Média e chega à ciência da Idade Média. Para Maffesoli, foi isto que conduziu a uma forma de devastação do mundo. Ele citou seu amigo o antropólogo Gilbert Durand, que evidencia a dominação de uma concepção esquizofrênica do mundo, sobre a qual todas as formas de interpretação da sociedade moderna repousam.

Maffesoli disponibilizou-se a responder perguntas. Sobre o papel da Comunicação em doutrinas como o nazismo e o comunismo, acredita que o desenvolvimento tecnológico sempre será usado para o bem e o mal, e essa é a natureza humana. “A primavera árabe vai terminar em inverno árabe”, refletiu. Para ele, não podemos impor nada e nem dizer o que é dominação e o que é liberdade.

Sobre as redes sociais, o sociólogo expôs, por meio de uma metáfora, que elas representam a socialidade. “A ponte representa a inclusão. A porta, a exclusão”. Assim funcionam as comunidades virtuais. Como as tribos, elas representam inclusão e exclusão, simultaneamente.

Ao fim da palestra, Maffesoli autografou algumas de suas obras que estavam à venda na Famecos. Ao todo, ele tem mais de dez livros traduzidos no país.Até o dia 23, o pensador ministra seminário sobre comunicação pós-moderna, organizado pelo Programa de Pós-Graduação da Famecos.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org