Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
TSUNAMI
21 de março de 2011

Não há energia, água e alimentos disponíveis no Japão

Por Aya Kishimoto
Fila de espera para entrar em loja de conveniência (Foto: Aya Kishimoto)

Fila de espera para entrar em loja de conveniência (Foto: Aya Kishimoto)

Passada a primeira semana do terremoto seguido de tsunami que devastou o Japão, a vida segue complicada no país. O desabastecimento é geral e a energia, bem fundamental para qualquer lugar, é instável. Algumas cidades seguem sem luz, água e alimentos.

É neste cenário que a japonesa e ex-famequiana Aya Kishimoto se encontra. Moradora de Tóquio, Aya não sentiu o problema no dia, mas hoje, assim como todos os japoneses, sofre com a situação em que se encontra o país. De lá ela nos escreve mais uma vez mostrando um país com uma visão bem peculiar.

“Passou uma semana desde que o terremoto aconteceu no Japão. O número de mortos chegou 6,6 mil e de desaparecidos é 17 mil. Na área ferida, ainda faltam comidas, águas e eletricidade. Mães choram sobre a falta de leite e fraldas para bebês, e velhos apelam por remédios e cuidados. O serviço de água não está funcionando, então as pessoas não podem tomar banho nem usar banheiro.

Para tentar ajudar, as forças de autodefesa do Japão formadas pelas polícias, bombeiros e Agência de Segurança Marítima foram à área para salvar pessoas e levar comida, água, aquecedores e cobertores. Eles já salvaram mais de 25 mil pessoas. Mas ainda existe a dificuldade de acesso para ir até alguns lugares. Os trilhos dos trens, as auto-estradas e os portos foram destruídos. Por isso, ainda não chegaram ajuda suficiente.

Por causa do terremoto, aconteceram as explosões na central elétrica nuclear em Fukushima. O vapor com radioatividade foi descarregado e a geração de eletricidade não está funcionando bem.

A companhia de energia elétrica de Tóquio decidiu cortar eletricidade temporariamente ao redor da cidade, distribuindo para outras áreas a fim de levar energia elétrica intensivamente para a região afetada. Esses cortes de energia começaram no dia 14. Durante o blecaute, são desligados os metrôs, os sinais de trânsito e a iluminações de rua, além de eletricidade das casas. Foram formados cinco grupos divididos por área e a companhia de energia desliga por três horas cada uma das áreas a cada dia.

Além desta medida, o governo recomenda a todos a economia de eletricidade. Estamos controlando o uso em casa. As lojas, restaurantes e bares fecham cedo. A Tóquio movimentada e corrida é hoje uma cidade bem silenciosa”.

Tag(s) da matéria: , .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org