Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
FOTOGRAFIA
13 de novembro de 2012

O Congo pelas lentes do professor Elson Sempé

Por Eduardo Deconto

Curiosas, crianças cercam soldado uruguaio (Foto: Elson Sempé)

“Só estando lá e vendo para entender”. É assim que o professor de Fotojornalismo da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) Elson Sempé descreve a situação da República Democrática do Congo, no continente africano. Convidado por um amigo, o jornalista Kaiser Konrad,  para registrar as atividades das forças armadas uruguaias no país, Sempé permaneceu seis dias na cidade de Goma, na região da fronteira com Ruanda e Sudão. Mais do que um relato fotográfico, ele trouxe na bagagem uma insólita experiência de vida.

Situada na província de Nord-Kivu, uma das mais ricas em recursos minerais do país, Goma se encontra em situação de tensão desde 1994, sob ameaça do grupo rebelde M23. “Existem três conflitos no Congo. O étnico, por circunstâncias históricas, o político, pelo controle militar, e o econômico, pelas reservas de columbita, essencial para a indústria de tecnologia”, destaca o professor.

No continente africano sob custódia da Organização das Nações Unidas (ONU), Sempé se hospedou em uma das bases do exército uruguaio na cidade, a 40 quilômetros das instalações das tropas rebeldes. Responsáveis por impedir que a população seja atacada, os militares realizavam três patrulhas ao dia, trazendo o mínimo de segurança aos congoneleses.

As expedições por Goma permitiram que o fotógrafo tivesse contato direto com os habitantes e compreendesse melhor o clima na região. “A estrutura é muito precária, sem saneamento básico, sem higiene. Os lojistas utilizam geradores elétricos, e os mais pobres, lamparinas, para a iluminação à noite”, afirma. Além disso, a cidade é localizada ao lado do vulcão Myiragongo, ainda ativo. “Há dez anos, houve algumas erupções. Tudo foi reconstruído sobre a lava”, observa Sempé.

Ainda assim, os equipamentos utilizados pelo fotógrafo – Sempé vestia sempre capacete e colete à prova de balas –  a companhia dos militares e a dinâmica das patrulhas impuseram dificuldades na hora de registrar as imagens. “Não podíamos parar com frequência. O pessoal não gosta muito da câmera, pede dinheiro para posar. A presença de um sujeito armado também tira a naturalidade. Fotografar assim é restrito”, analisa. A insegurança só era quebrada quando Sempé dizia que era brasileiro: “Falavam do Pelé, do Ronaldinho e abriam um sorriso. Adoram o Brasil”.

Se a população adulta mostrou receio e resistência à presença dos visitantes, o carinho e a curiosidade das crianças tocaram o fotógrafo. “Elas te cercam, riem, conversam, vêm te ver de perto, puxam os pelos do braço. É inusitado”, revela.

O fotógrafo vê como principal aprendizado da viagem as imagens que ele não conseguiu registrar. “ Quando enxergava o momento, ele já tinha passado. Para fotografar, não basta o equipamento, tem de estar inserido na situação”, diz. Animado, não descarta voltar ao continente africano sem ter vínculos com organização alguma. “Tenho vontade, mas não tenho planos. A mão-de-obra é muito grande, há muitas questões burocráticas, e a estrutura não é confiável”, conclui.

A matéria sobre a atividade das tropas uruguaias será publicada em uma edição especial da revista Tecnologia e Defesa, prevista para abril de 2013. Confira os cliques de Sempé no Congo na galeria a seguir:

Tag(s) da matéria: .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org