Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
28º SET UNIVERSITÁRIO
30 de setembro de 2015

O jornalismo que nutre Poliana Abritta

Apresentadora do Fantástico Poliana Abritta visitou a Famecos nessa terça
Por Júlia Aguiar e Laura Franco
21652889538_f59c38f3b8_z

Poliana Abritta concedeu entrevista para o portal Eusoufamecos no estúdio da GloboNews montado no 28º SET Universitário (Foto: Joana Berwanger)

“O jornalismo tem uma adrenalina própria que é viciante”. É assim que a apresentadora e repórter do Fantástico Poliana Abritta define a profissão. Durante sua visita ao 28º SET Universitário, nessa terça-feira (29), ela conversou com o portal Eusoufamecos. Analisou o futuro da televisão, relembrou momentos marcantes de sua carreira e admitiu que não consegue escolher entre a apresentação e a reportagem. “Cada uma das funções tem um prazer diferente”.

Na reportagem, ela afirmou que existe uma troca com o público da rua. Assim, é possível reproduzir histórias para os outros. A apresentação é o contrário, trata da troca com o telespectador. “Nessa função, eu toco na campainha da casa das pessoas e digo ‘presta atenção, tenho algo bom para te mostrar'”. Segundo Poliana, a apresentação é o primeiro passo. A reportagem, o segundo. No primeiro, ela representa toda a equipe, todos que trabalharam para ver o programa no ar. “Por isso, tenho que fazer isso da melhor forma possível, com a delicadeza e a intimidade que a função me permite”.

A abertura do Fantástico, muitas vezes com uma grande reportagem, exemplifica bem o que a jornalista quer dizer. Em geral, as matérias servem como boas-vindas ao telespectador, que se prepara para começar a semana seguinte. “Uma matéria de superação, por exemplo, que seja relevante para o telespectador. Eu estou entrando na sua casa, e tenho que oferecer o melhor naquele momento, para você acompanhar até o fim da edição”. Normalmente, cada programa contém uma reportagem especial, que pode levar meses para ser produzida. “Ela entra no cardápio, mas não obrigatoriamente na abertura”.

Sobre o futuro do jornalismo de televisão, com as redes sociais e o Youtube, Poliana acredita que exista um grande casamento. Ou seja, são ferramentas e instrumentos que permitem uma troca, um cruzamento. “Isso só agrega. Não vejo como uma perda, mas como um somatório”.

A apresentadora do Fantástico relembrou momentos marcantes da carreira. Ela afirmou que cobrir eleições é sempre um desafio. “É um momento que mexe com todo o país e, principalmente, com quem está trabalhando na cobertura”. Mas a adrenalina aparece em qualquer pauta. Trabalhando na Globomar, por exemplo, Poliana viveu momentos de tensão, passando por ondas enormes. Ela lembra quando foi para o Irã com o ex-presidente Lula. “Foi uma cobertura incrível. Eu e uma outra repórter éramos as únicas mulheres de toda a comitiva, predominantemente masculina”.

Poliana não tem sonhos específicos. Seu maior desejo é viver grandes momentos e contar histórias que possam mudar a vida das pessoas. “Seja informando ou participando de outra etapa do processo, eu quero contribuir para que isso aconteça”. No jornalismo diário, a jornalista disse que tem a oportunidade de conviver com pessoas diferentes. Para a brasiliense, jornalismo é coração. “Ele me nutre de diferentes formas e em diferentes aspectos. Eu sou apaixonada pelo meu trabalho. Sou realizada e quero fazer isso por muito tempo”.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org