Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
XII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DA COMUNICAÇÃO
7 de novembro de 2013

Pensadores refletem sobre o imaginário político e as influências das mídias

Conferência abriu último dia do Seicom
Por Lucas Leffa e Rodrigo Mello
Fleurdorge, Susca e Charles (canto direito) apresentaram suas teorias sobre o pensamento político de hoje (Foto: Heike Knebel/ Famecos/ PUCRS)

Fleurdorge, Susca e Charles (canto direito) apresentaram suas teorias sobre o pensamento político de hoje (Foto: Heike Knebel/ Famecos/ PUCRS)

Na manhã desta quinta-feira (7), o auditório do prédio 40 da PUCRS foi o espaço escolhido para a troca de ideias entre os sociólogos Denis Fleurdorge e Vincenzo Susca e o filósofo Sébastien Charles no último dia do XII Seminário Internacional da Comunicação. Na conferência mediada pelo professor Antônio Hohlfeldt, os pensadores abordaram as relações entre a sociedade e a tecnologia.

Filósofo francês radicado no Canadá, Charles iniciou a conferência falando da modernidade radical. O pensador apresentou o caso da Primavera dos Bordos – um movimento de estudantes que se utilizaram das redes sociais para se articular-, no Quebec, para retratar o quanto a internet está moldando o pensamento e discurso político dos jovens. Para ele, os discursos utilizados na rede e toda a lógica virtual constroem um novo imaginário político na sociedade. “As redes sociais funcionam como uma forma de contestação do poder tradicional”, afirmou o pesquisador.

Traçou ainda um paralelo entre os jovens quebequenses e os brasileiros que reivindicaram gratuidade dos serviços públicos.  “Ao cobrar soluções urgentes para os problemas se reproduz um ideal de Robin Hood na hipermodernidade”, disse.

Em seguida, Vincenzo Susca deu continuidade a discussão porém com outro viés. O italiano mostrou sua visão sobre as relações estabelecidas através da tecnologia. Na relação com o mundo, a tecnologia criou um fenômeno de desmaterialização. Para ele, esse paradigma de separação é uma atualização do projeto humanista, que gera uma dualidade entre as paisagens reais e midiáticas que transformam o público em uma espécie de ator de uma espetacularização da vida, onde a pessoa e sua obra se tornam iguais. “O amanhã foi substituído pelo instantâneo na perspectiva atual”, afirmou o conferencista. O pesquisador também defende que o ser humano se tornou refém dos meios eletrônicos. “A internet é a catástrofe do mundo”, exclamou o professor da Université Montpellier III.

Último palestrante, Denis Fleurdorge destacou a comunicação e a representação do homem na política. Segundo ele, “o homem político é uma simbolização do poder e do ser social”. Sua visão de que a política é um exercício da representação fez com que a investigasse desde os símbolos de poder até o poder da simbolização. Em sua argumentação, utilizou recursos de imagens como as pirâmides do Egito e a ponte de Oiapoque para salientar os aspectos do fazer político.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org