Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
Famecos
24 de outubro de 2018

Pesquisa e comunicação combinam: os caminhos da Iniciação Científica na Famecos

Um novo espaço para a pesquisa e o contato com professores da pós, as maneiras de fazer pesquisa na Escola
Por Flávia Pereira

Oportunidade de entrar em contato com a pesquisa antes da entrega da monografia e do ingresso na pós-graduação, a Iniciação Científica proporciona ao aluno da graduação uma experiência diferenciada e aproximação com mestrandos e doutorandos. A Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos conta com mais de 50 bolsistas de IC, de acordo com a Coordenadoria de Iniciação Científica da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da universidade. As atividades de IC começaram em 2001 na Escola e continuam até os dias de hoje, inclusive trazendo prêmios para a universidade.

Existem diversas possibilidades para o aluno se tornar bolsista de iniciação científica na Famecos. Uma delas é através dos espaços CoLab e Laboratório de Pesquisa, outra é entrando em contato com professores do programa de pós-graduação da Escola. A reformulação do Espaço Experiência em Laboratórios Experimentais criou um novo espaço na Escola para produções acadêmicas, o CoLab, o novo laboratório de co-criação da Famecos. As atividades iniciaram neste ano e os alunos membros do laboratório produziram artigos dentro de um grande tema: acessibilidade. No salão de Iniciação Científica da universidade, dos dias 1 a 5 de outubro, os trabalhos foram apresentados para a comunidade científica.

Co-lab

O CoLab surgiu no contexto de pensar o futuro do antigo Espaço Experiência, é o que conta a professora Cristina Lima. Os professores sentiam a falta de uma aproximação entre a prática e a reflexão sobre ela, a teoria, contou ela. Antes do CoLab, a professora não havia tido envolvimento direto com a iniciação científica como agora.  Cristina Lima, junto com as professoras Andreia Mallmann e Cláudia Trindade, é uma das responsáveis pelo novo laboratório. Cristina conta que está sendo uma experiência bem interessante.

Produção de paineis de artes para o lançamento dos novos Laboratórios. Foto: Douglas Rosa/Famecos/PUCRS

A estudante do quarto semestre de Publicidade e Propaganda Eduarda Peruzzo é uma das bolsistas do CoLab. Ela pesquisou sobre como a realidade virtual pode ser uma ferramenta de empatia e apresentou o trabalho no Salão de Iniciação Científica da PUCRS. Eduarda, que tem interesse em seguir na pesquisa e sonha em ser professora na Famecos, conta que ingressou na iniciação científica para desde cedo para entrar em contato com a linguagem acadêmica antes do TCC, e por também por ter interesse em seguir na área. A estudante acredita que ter feito IC irá ajudá-la na hora de realizar a monografia no final do curso. Para ela, a parte mais desafiadora do trabalho foi escrever. A bolsista conta que gostou muito do assunto pesquisado e ter feito IC cedo fez aumentar a vontade que ela já tinha de seguir carreira acadêmica.

Para fazer parte do laboratório, o aluno precisa passar por uma seleção. No momento, as inscrições não estão abertas. As bolsas de pesquisa dos alunos vão até dezembro. A professora Cristina conta que os planos futuros do laboratório são pensar em um processo de seleção para os próximos integrantes, esses deverão iniciar na pesquisa no início de 2019.

Iniciação Científica no Laboratório de Pesquisa

O Laboratório Experimental de Pesquisa, antigo núcleo de Pesquisas e Tendências do Espaço Experiência, também possibilita aos alunos o contato com a IC. O espaço conta com voluntários, estagiários e um bolsista de Iniciação Científica. Desde 2016, o professor Ilton Teitelbaum conta com uma bolsa BPA de IC no laboratório. Candidatura ou indicação de alunos que já estão no lab são as maneiras de se tornar bolsista de IC.

O aluno bolsista do Laboratório de Pesquisa, assim como os outros membros, trabalha no projeto 18/34 do professor, porém esse dá um corpo teórico para o que está sendo feito na prática e apresenta o trabalho no Salão de Iniciação Científica da universidade. Na opinião do professor, o bolsista de IC do laboratório tem vantagens iguais a de todos os alunos, tem que aprender a teorizar o conhecimento prático adquirido e tem uma ajuda de custo, além de “ter alguma coisa embaixo  do braço para dizer que já fez e o processo científico dominado”, falou Ilton.

O contato com a Pós Graduação

Diferente de Eduarda, a repórter do Sul21 e ex-famequiana Giovana Fleck auxiliou em um projeto de pesquisa da pós-graduação da Escola. Giovana foi bolsista da professora Cristiane Freitas Gutfreind e junto com alunos da pós participou de um grupo de estudo com foco em comunicação, estética e política. Ela foi bolsista do projeto Documentário biográfico: as narrativas sobre o político. A repórter conta que o objeto de estudo da pesquisa de que participou foram documentários produzidos para a internet por coletivos independentes sobre as manifestações de junho de 2013 em comparação ao conteúdo mostrado pelas mídias tradicionais. As diferenças de itens como discurso, composição e técnica foram analisadas. A jornalista conta que fazer IC foi uma grande experiência de crescimento e define a experiência como incrível para sair da zona de conforto e que tem que partir de grandes inquietações e motivações pessoais. Continuar na pesquisa e ingressar em um mestrado está nos planos de Giovana, mas dentro de um ou dois anos, conta. 

Professora Cristiane Gutfreind dos cursos de Produção Audiovisual e Jornalismo. Foto: Mariana Corrêa/Famecos/PUCRS

A orientadora de Giovana, professora Cristiane, que também leciona nos cursos de Jornalismo e Produção Audiovisual e é atualmente coordenadora do Programa de Pós-Graduação da Escola, conta que está na Iniciação Científica há cerca de quinze anos. Para ela, IC é fundamental para formar pesquisadores e cidadãos e um braço importante da pós-graduação. Ainda que o aluno não tenha interesse em seguir carreira acadêmica, participar de um projeto de IC proporcionauma formação aprimorada, de acordo com a docente.

Prêmios

A Iniciação Científica da Famecos conquistou um prêmio recentemente.  As alunas de Relações Públicas Fernanda Moraes, Glória Jungkenn e Tatiana Hunsche conquistaram o prêmio Vera Giangrande na 41º edição do Intercom. O trabalho apresentado foi As ouvidorias virtuais (re) significadas em organizações brasileiras: as interações no Facebook e quem orientou as alunas foi a professora Cleusa Scroferneker.

Bolsas

Eduarda e Giovana foram bolsistas BPA, um dos três programas de bolsas administrados pela universidade. A BPA, bolsa fornecida pela universidade tem duração de 12 meses. Outras bolsas que a universidade oferta são as de CAPES/CNPQ, que quem fornece é o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico, e a PROBIC/FAPERGS fornecida pela Fundação de Amparo à Pesquisa no Rio Grande do Sul. Para ingressar na iniciação científica, seja no CoLab ou auxiliando em projetos de pesquisa de professores da Escola, o aluno não pode ter vínculo empregatício e precisa ter um currículo. Outros pré-requisitos são: estar matrículado regularmente na instituição,  ser selecionado ou indicado pelo professor pesquisador para a bolsa, apresentar bom desempenho acadêmico e comprometer-se com as atividades da pesquisa, com carga horária de 20 horas semanais. Mais informações podem ser encontradas no site da universidade.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org