Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
COLETIVA
4 de novembro de 2010

Presidente do Grupo Record visita Famecos

Por Raphael Seabra
Natal Furucho respondeu com naturalidade aos questionamentos dos estudantes

Natal Furucho respondeu com naturalidade aos questionamentos dos estudantes

No último dia 25 de outubro o presidente do Grupo Record RS, Natal Furucho, concedeu uma entrevista coletiva aos alunos do primeiro semestre do curso de jornalismo da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS, disciplina ministrada pelo professor Juremir Machado da Silva. A meta da empresa, nos próximos cinco anos, é dominar o mercado e ser a emissora número um no Brasil.

Nos últimos anos, os investimentos na empresa ultrapassaram os R$ 18 milhões. Isso apenas para trocar do equipamento analógico para o digital. Cada câmera com captação FullHD custou entre U$ 50 e 80 mil, e toda programação já é transmitida em alta qualidade. O próximo passo é conquistar o público “da volta” [local], diz Natal Furucho: “O mais importante para uma emissora de TV é se regionalizar, conquistar o público”.

Para se tornar a maior emissora do Brasil, o presidente alerta que é preciso “prestar muita atenção nos pequenos detalhes”. Um dos seus projetos de maior prioridade é um espaço para gravações: “A minha ideia é fazer um grande estúdio para gravar as novelas”, diz.

O presidente do Grupo Record RS disse que gosta de participar pessoalmente de todos os setores da empresa e costuma fazer reuniões a cada 15 dias com o departamento financeiro para averiguar a situação. “Se a gente não sonha grande, a gente nunca vai ter visão do futuro”, garantiu enquan­to falava sobre investimentos e tendências. Para ele, o veículo inteiro deve receber atenção, e todo funcionário deve manter o bom humor para que tudo funcione de forma descontraída e fluente. Falou ainda sobre o conteúdo, que a programação não fará muita diferença, e, sim, a qualidade. Quando questionado sobre programas culturais, foi enfático: “São poucas pessoas que assistem canal aberto para ter acesso à cultura; assistem canal fechado”.

O empresário também foca os mei­os digitais para fortalecer ainda mais o Grupo Record RS. Para versões de jornal digital, deixou claro: “Particular­mente, não acho que vá substituir o jornal impresso nos próximos dez anos”. Por isso tem calma para cuidar dos assuntos tecnológicos. Comentou que o iPhone não lê plugins do programa Flash, da Adobe, e por isso é cru­cial que existam duas versões de software: para o celular, e para o computador. “Tem que dominar todos os meios”.

Ao final, questionado sobre qual o perfil do profissional do futuro, respondeu: “Costumo defender muito que o profissional do futuro é o do século. Não é mais do futuro porque a gente não sabe como vai ser. Muita coisa que a gente está comentando aqui, agora, quando eu sair daqui pode ser que elas já estejam obsoletas. Já chegou em uma fra­ção de tempo muito menor do que se esperava. Mas o profissional desse século é o que neces­sariamente precisa ter um embasamento muito maior a respeito do que eu chamo de visão periférica das coisas”.

Tag(s) da matéria: , .
Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org