Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
Famecos
28 de agosto de 2018

Projor apresenta palestra sobre credibilidade nesta quarta, 29

A presidente do grupo, Angela Pimenta, vem ao prédio 7 representando a iniciativa
Por Flávia Pereira e Mariane Castilhos

Angela Pimenta, Coordenadora do Projeto Credibilidade (Foto: Aurélio Alves)

O Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo – Projor tem na bagagem diversos projetos, entre eles o Credibilidade. É o capítulo brasileiro do The Trust Project, cujo objetivo é ser uma iniciativa internacional para desenvolver a credibilidade e confiança no jornalismo, e também, pensar em produtos e relações com o público. Para falar com os colegas de profissão e os jornalistas do futuro, o Credibilidade será apresentado pela primeira vez no Estado para os alunos da Famecos, na quarta-feira (29), às 19h30, através da presidente do Projor, Angela Pimenta, no auditório do prédio 7. 

A iniciativa se dá por dois meios principais: refletir sobre a fragmentação da narrativa noticiosa no ambiente digital e desenvolver ferramentas ou técnicas para identificar e promover um jornalismo digital confiável e de qualidade. No Brasil, acontece em parceria com dezenas de redações, incluindo Folha de S. Paulo, Zero Hora, Estadão, Poder 360 e outros. Com isso, a expectativa é permitir que jornalismo cumpra seu papel, ou seja, sirva à sociedade através de uma narrativa verdadeira, inteligente e completa sobre ideias e eventos.

Ultimamente, o jornalismo tem sido testado diariamente, sendo colocado à prova nossa credibilidade. Portanto, nesse impasse social – que acaba nos colocando em uma espécie de disputa – entre a informação jornalística e o termo fake news, o Projor propôs colocar em pauta a credibilidade, um pilar jornalístico, em conjunto com a checagem e também a verificação da informação.

Para Ângela, o cenário apresenta desafios: “Preocupação pela descrença do que é notícia e esperança pelo engajamento das redações em adotar os indicadores de credibilidade”, explica. Tais indicadores foram desenvolvidos por muito tempo e contabilizam oito anos abordando tópicos, como: melhores práticas, expertise do autor — saber quem é o profissional da notícia —, diferenciação dos gêneros jornalísticos, citações e referências, métodos de produção da reportagem, apuração, fontes diversas e a possibilidade de feedback acionável.

A presidente tem 25 anos de carreira jornalística. Ao sair de um emprego na revista Veja da Editora Abril, Angela ingressou em um mestrado na universidade de Columbia e lá se interessou pelo jornalismo digital. “A área digital atropelou minha geração e, além de ser algo fabuloso, é também perigoso. A internet, por exemplo, foi a maior mudança que a indústria da comunicação já viu, após a prensa de Gutemberg”, conta. O Projeto Credibilidade começou em 2016 e parecia uma grande utopia,  hoje já contabiliza 20 parceiros. Falamos no início que o Projor possui diversos projetos além do Credibilidade, quer conhecê-los? Começamos pelo Observatório de Imprensa. O site tem foco na crítica da mídia e nasceu nos anos 90. No final da década, chegou à TV com produção de emissoras de Rio de Janeiro e São Paulo, e com programa de transmissão semanal pela Rede Pública de Televisão. A iniciativa é do Projor e do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Unicamp.

Não para por aí, o Atlas da Notícia também é uma iniciativa do Projor. Projeto inédito em jornalismo de dados e com apoio do Facebook, o Atlas da Notícia teve a sua primeira edição publicada em novembro de 2017. O objetivo da iniciativa é mapear veículos de notícia, especialmente o jornalismo local. O outro é o Grande Pequena Imprensa, idealizado em 2013 por Alberto Dines e em parceria com o Google, a iniciativa visa fortalecer o jornalismo regional. Contribuir para a desconcentração da mídia brasileira e capacitar veículos em técnicas é o objetivo da iniciativa.

Por último, temos o projeto Impacto.jor que visa medir, acompanhar e compreender o impacto que as notícias provocam na sociedade. O projeto fundado em 2017 é financiado pelo Google News Lab, organiza e categoriza todos os impactos, criando um banco de dados e um dossiê para cada reportagem e editoria. As organizações podem usar essas informações tanto para melhorar o processo de decisões editoriais quanto para informar o público sobre o impacto fortalecendo os laços de confiança com os leitores. O Impacto possui parceiros-fundadores, que além de usar a versão beta do software estão ajudando no desenvolvimento, são eles: Folha de S. Paulo, Gazeta do Povo, Nexo, Nova Escola e Veja.

O futuro do jornalismo depende apenas de nós, jornalistas. A cada dia um novo desafio, crises e diariamente convivemos com a ideia de reconquistar a confiança do nosso ouvinte/leitor. “O jornalismo produz fatos que irão guiar as decisões de demais pessoas. Por isso, a importância em ter um projeto que envolva a nossa Credibilidade”, finaliza.

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org