Logo PUCRS PUCRS Universidade PUCRS Administração PUCRS Unidades PUCRS Graduação PUCRS Pós-graduação PUCRS Extensão PUCRS Biblioteca PUCRS Vestibular
EVENTOS
16 de abril de 2010

Victor Sánchez e Luciano Nagel na cobertura de uma grande catástrofe

Por Roberta Mello
Luciano Nagel e Victor Hugo Sánchez falaram sobre a cobertura do terremoto no Chile. (Foto: Mariana Fontoura)

Luciano Nagel e Victor Hugo Sánchez falaram sobre a cobertura do terremoto no Chile. (Foto: Mariana Fontoura)

“Olhem com os olhos da alma e falem com a voz do coração”. Foi assim que o repórter Victor Sánchez encerrou o bate-papo com os futuros jornalistas no dia 15 de abril, às 20 horas, no auditório da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS. O repórter da Rádio Tropical Latina (RTL) do Chile foi acompanhado pelo colega Luciano Nagel, repórter da rádio Guaíba. Os dois falaram sobre “O Profissional de Jornalismo e a Cobertura de Grandes Catástrofes”. O evento discutiu muito mais do que o ponto de vista logístico e técnico da cobertura jornalística. Tratou fortemente da carga emocional do profissional ao deparar-se com situações extremas e a necessidade da aproximação com o povo, os protagonistas destes tristes acontecimentos.

Sánchez é jornalista da RTL e deu um testemunho emocionado sobre a realidade do Chile. Segundo ele, o terremoto, que atingiu 8,8 graus na escala Richter e liberou seis mil vezes mais energia do que a bomba de Hiroshima em apenas dois minutos e quarenta e cinco segundos, mudou a história do país. “Senti que era meu dever estar junto a minha outra família, aqueles que escutam a rádio”, explicou Sánchez sobre o porquê de ter ido, apenas 20 minutos após o terremoto, à Rádio Tropical Latina, cujo lema, fez questão de enfatizar, é “Donde se vive la noticia”. A RTL foi a única rádio no ar em oito dias, o que fez com que vários jornalistas de outras emissoras se pusessem à disposição. “Em zonas de catástrofes todos somos iguais” disse Victor. Ao levar em conta essa máxima, ele conheceu Luciano Nagel, o colega de profissão brasileiro que precisava transmitir as informações para a Rádio Guaíba e buscava conhecer uma estação local.

Com a ideia de entender pelo que passaram os que saíam do Brasil rumo ao Chile, sem poder contar com a ajuda do exército e do governo, e de retratar a realidade da população chilena, Luciano Nagel visitou as regiões que mais sofreram estragos. Uma das visitas foi a Ilóca, devastada pelo tsunami. Ao deparar-se com os mais diferentes graus de destruição, o gaúcho destacou a força do povo chileno e sua vontade de recuperar o país. Ele viveu o dia-a-dia de uma família chilena ao ficar “hospedado” em seu quintal dentro de uma barraca, medida de segurança tomada pelos moradores locais como forma de proteção aos vários tremores que seguiram acontecendo. Os pequenos terremotos se sucediam, e Luciano teve a “sorte” de transmitir ao vivo diretamente dos estúdios da RTL para a Guaíba.

Sobre a iniciativa de Nagel, Telmo Flor, graduado em jornalismo pela Famecos e diretor de redação do jornal Correio do Povo, sentenciou: “Quando acontecem essas catástrofes, enfrentamos dificuldades a partir da ideia de como vamos cobrir isso. Envolve um inferno logístico. (…) No caso do Chile, também tivemos algumas dificuldades iniciais, mas o que aconteceu é um exemplo de que o jornalismo atualmente se faz sim com planejamento, com investimento, com tecnologia, mas, antes de tudo, se faz com trabalho, criatividade e ousadia”. Sobre a importância destes eventos dentro da universidade, o mediador Celso Augusto Schröeder, professor da Famecos e Presidente da Federação dos Jornalistas da América Latina e Caribe, foi definitivo: “É o papel da universidade sempre trazer contribuições com esse grau de universalidade. Neste caso de hoje, foi emocionante ver dois repórteres que estavam no centro dos acontecimentos contarem suas experiências e, principalmente, ter a percepção da importância que a nossa atividade, que a nossa profissão tem nesses momentos de tensão, de limite como é um terremoto. Isso é muito importante. Ao lado da teoria, ao lado da reflexão crítica, não há dúvida nenhuma que depoimentos práticos, depoimentos de jornalistas que vivenciaram isso, são fundamentais.”

Assista à breve entrevista do Espaço Experiência com os repórteres Victor Sánchez e Luciano Nagel:

Eu Sou Famecos no Facebook Eu Sou Famecos no Flickr Eu Sou Famecos no Issuu Eu Sou Famecos no Mixcloud Eu Sou Famecos no Scribd Eu Sou Famecos no Twitter Eu Sou Famecos no Ustream Eu Sou Famecos no YouTube RSS do portal Eu Sou Famecos
Marista, Famecos, Espaço Experiência e PUCRS Site Famecos Site Eu Sou Famecos Site PUCRS
Faculdade de Comunicação Social - Famecos/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106 - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br
Desenvolvido por Espaço Experiência Wordpress.org